Fale conosco: (11) 2292-5409 | Email: contato@netlogistica.com.br

Olá Visitante - Login

Os cargos ou funções de destaque na área de logística nos próximos anos!

Artigo escrito por Debora Lima, Diretora da Net Logística Ltda

Aos poucos, mesmo que a um ritmo lento, a área de logística vem ganhando cada vez mais importância dentro das empresas.

Inicialmente vista como um mal necessário, o setor de logística transformou-se, para muitas empresas, no grande diferencial de competitividade. Sem uma logística eficiente, uma empresa não importa ou exporta adequadamente, não cumpre prazos nas entregas nas grandes cidades, perde dinheiro com avarias, furtos e extravios, etc.

Nos próximos anos a complexidade operacional tende a aumentar, e a área de logística deverá ser valorizada ainda mais. Serão mais itens comercializados, pedidos cada vez menores, novos canais de distribuição, restrições à circulação de veículos, legislação, etc.

Diante desse cenário desafiados, determinados cargos ou funções se sobressairão nos próximos anos ao tratarmos da gestão da cadeia de abastecimento.

Veja quais são eles:

1) Motoristas de longo percurso: escassos, os motoristas voltados a longas viagens serão cada vez mais valorizados pelas empresas detentoras de frotas. Questões familiares, dificuldades enfrentadas em função da falta de infraestrutura, insegurança nas estradas e a própria lei que disciplina a jornada de trabalho dos motoristas, acabaram afastando muitos profissionais das rotas mais longas, portanto, mecanismos de atração e retenção serão necessários para essa categoria, o que valorizará a função.

2) Compradores de Serviços Logísticos: a grande maioria dos compradores opta pela compra de matérias-primas nacionais e internacionais, pois além da representatividade da conta, essa deve ser a área mais próxima do core business da empresa onde ele trabalha. A área de serviços, voltada à contratação de Transportadoras e Operadores Logísticos, é ainda incipiente nas empresas, e apresenta grandes oportunidades para quem nela se especializar. Além das tradicionais atividades de um comprador, ele poderá também atuar na inteligência de mercado, no que se refere a alternativas de Fornecedores, modelos tarifários, sistema de distribuição, etc.

3) Analistas ou Especialistas no Planejamento da Demanda e Estoques: aqui provavelmente resida uma das maiores oportunidades para a redução de custos e aumento do nível de serviços. Ainda estamos engatinhando na aplicação de estatística às previsões de vendas e na utilização de ferramentas informatizadas que integrem Vendas, Produção e Logística.

4) Controller Logístico: na área de logística faltam profissionais com sólida formação e atuação em custos e administração financeira. Também existem importantes lacunas no cumprimento dos processos, na auditoria dos indicadores de desempenho, na utilização dos sistemas de informação e na gestão do planejamento estratégico voltado à área de logística. Estas são algumas das atividades desempenhadas por uma função em franca ascensão, a de Controller Logístico.

5) Engenheiro Logístico: profissionais voltados à melhoria contínua, utilizando ferramentas lean e seis sigma são uma raridade no mercado, mas imprescindíveis para as empresas. Faltam talentos que consigam trabalhar de forma equilibrada e eficaz os aspectos práticos e teóricos da logística.

6) Executivos de Vendas ou Executivos de Contas: bons profissionais, especializados na venda e no pós-venda de serviços logísticos, fazem muita falta às Transportadoras e aos Operadores Logísticos. Profissionais diferenciados na área de Vendas contribuem diretamente para a atração e retenção de bons Clientes. Existe, e sempre haverá espaço para esses profissionais no mercado de prestação de serviços logísticos, mesmo em um ambiente cada vez mais integrado pelas redes sociais e tecnologias, e cada vez mais impessoal.

7) Especialistas em Tecnologia voltados aos sistemas TMS e WMS: o uso das ferramentas de gestão de transportes (TMS) e de armazéns (WMS) é ainda embrionário no Brasil. E vale ressaltar que a grande maioria daqueles que têm, utilizam muito pouco. Há, portanto, um espaço gigantesco a ser ocupado pelos especialistas em TMS e WMS, e muitos resultados realmente representativos para serem apresentados.

8) Analistas, Coordenadores e Gerentes de Prevenção de Perdas: o que falar de uma área responsável por gerenciar avarias, furtos e extravios, e por desenvolver e implantar ações preventivas e corretivas? Embora essa função já seja notada no setor varejista, em outros segmentos é ainda incipiente, porém com alto potencial para multiplicar-se e produzir resultados, dada a relevância do tema.

9) Analistas, Coordenadores e Gerentes da área de Transportes diretamente ligados à administração dos motoristas e parceiros: para tratar de todo o processo de gestão dos motoristas e parceiros, que pode incluir atividades de contratação de pessoal (em parceria com o RH), desenvolvimento de parceiros, homologação e contratos, treinamento de recursos próprios e terceiros, controles de viagens para apuração de indicadores de produtividade, controles de jornada e alocação da tripulação ou do parceiro, acerto de contas de viagens, premiação, etc., precisaremos contar com excepcional suporte e com pessoal capacitado na linha de frente.

10) Coordenador ou Gerente da Torre de Controle: imagine um modelo de atuação em tempo real, com parceiros integrados e informações on-line, real time, no qual diversas variáveis chave são monitoradas minuto a minuto? É nessa realidade que se encaixam os profissionais da Torre de Controle, algo que até poderá parecer futurista para alguns desavisados, mas que se tornará uma das maiores ferramentas de gestão, tanto para os Embarcadores como para os prestadores de serviços logísticos.

Top