Fale conosco: (11) 2292-5409 | Email: contato@netlogistica.com.br

Olá Visitante - Login

Com quem você concorre à disputa por uma vaga?

 

A disputa por uma vaga, no mercado de trabalho, tem aumentado constantemente, de forma muito rápida, levando em consideração todos os fatores externos, como a política e a economia, que têm contribuído para um cenário desfavorável. O profissional em busca de recolocação se deparará com um mercado ainda mais restrito e concorrido, o que poderá trazer incertezas, medos e até conflitos de identidade profissional. Sabia que você provavelmente precisará superar quatro grandes obstáculos, para conseguir se recolocar ou obter uma nova vaga? O primeiro desafio a ser superado é o do recrutamento interno.

Muitas empresas, talvez a maioria, recorrem à busca de profissionais internos, antes de levar a vaga ao mercado. Isso é perfeitamente saudável, pois a empresa demonstra que valoriza os seus recursos e gera oportunidades para o crescimento de seus colaboradores. Não existem estatísticas de mercado para isso, mas acredito que, na área de logística e Supply Chain, seja relativamente alto o nível de aproveitamento de pessoal interno. Em função da rotina dinâmica, nível de interface e exposição a outros setores, possibilidade de crescimento, abertura a novas tecnologias e conceitos etc, a área de logística/ Supply Chain acaba despertando o interesse de funcionários de outros setores, como vendas, finanças, controladoria, tecnologia da informação, entre outros. Não havendo êxito nessa busca interna, as empresas recorrerão ao mercado. Nesse caso, ampliar-se-á a disputa pela vaga.

No segundo obstáculo a ser superado, você competirá com profissionais empregados, externos à empresa, que, na visão de muitos profissionais de Recursos Humanos, levam vantagem em relação àqueles que estão em processo de transição de carreira. Não vou me alongar nos porquês disso ou daquilo, até mesmo porque não concordo (mas respeito) com determinados pontos de vista a respeito desse tema. Vamos adiante. Você também disputará essa vaga com outros profissionais desempregados. A dinâmica desse contingente é regulada pela lei da oferta e demanda. Como a demanda

anda muito baixa e a oferta é alta, a briga se torna acirrada. As empresas elevam os seus requisitos, na busca de um novo profissional, mas, em contrapartida, normalmente, reduzem os salários. Nem sempre o melhor é selecionado. Às vezes, ganha aquele que se sujeita às condições propostas. Trata-se de um julgamento individual, que cabe a cada pessoa. Algumas verão isso como uma excelente oportunidade de retorno ao mercado, mas outras encararão como um retrocesso. Em nossos trabalhos de outplacement, procuramos entender claramente a visão do profissional, para orientá-lo adequadamente, diante da realidade do mercado e de oportunidades pontuais.

Mesmo depois de disputar a vaga com os recursos internos, pessoas externas à empresa e empregadas, e profissionais em transição de carreira, ainda existe um quarto obstáculo a ser transposto? Sim, existe: você mesmo.

Muitas pessoas sobrevivem a esse “funil”, mas, em sua derradeira entrevista, acabam perdendo a vaga para outro candidato melhor preparado. Já pensou passar por tudo isso e chegar ao final do jogo, aos 45 minutos do segundo tempo, e perder um pênalti? Frustrante, não é? A perda pode decorrer de fatores técnicos ou comportamentais.

Para isso, há um preparo específico ou, se preferir, uma “receita do bolo”. Porém, muitas pessoas, por nervosismo, ansiedade, medo etc, acabam se enrolando e deixando escapar oportunidades excepcionais. Se você não conta com suporte externo, procure se preparar. O lado de lá tem um roteiro ensaiado. Seu currículo foi estudado e seus pontos fortes e deficiências estão mapeados. O questionamento servirá para dirimir dúvidas ainda existentes. Não é hora para titubear, correto?

Prepare-se para a guerra. Ela pode ser longa e você terá poucas chances para ganhá-la. Não perca essas raras oportunidades. Sucesso!

Débora Lima Oliveira Neves

Formada em Administração de Empresas e Gestão em Logística, é pós-graduanda em Gestão de Pessoas, com experiência em gestão logística, Supply Chain e gestão de

pessoas há 12 anos. Com atuação em empresas nacionais e multinacionais, com o foco em liderança e desenvolvimento de pessoas, é consultora especialista em recrutamento

e seleção para média e alta gestões de logística, e assessoramento de profissionais para suporte à recolocação profissional, direcionamento e transição de carreira.

Top